5 dicas de psicanálise para melhorar a performance no trabalho

Postado em 15 de setembro de 2016
460 Views 0
5 dicas de psicanálise para melhorar a performance no trabalho

Você já deve saber que a psicanálise foi concebida por Sigmund Freud como um campo de investigação sobre a psique humana, cujo intuito era auxiliar seus pacientes por meio da associação livre. Para a psicanálise, o que dita nosso comportamento são nossos desejos inconscientes. Faz sentido, você não acha?
Se quisermos modificar o que é externo, portanto, devemos entender e agir sobre as motivações internas. A seguir, mostraremos 6 dicas de psicanálise que irão melhorar sua performance cotidiana no trabalho. Continue lendo!

Alongando os “músculos” da mente


Nossa mente é como um músculo poderoso que precisa ser alongado diariamente para que seu potencial criativo possa ser alcançado e concretizado. Mas, como fazer isso? Em primeiro lugar, você deve entrar em contato com o que inspira suas ações: qual é seu objetivo principal? O que deseja alcançar, profissionalmente?
Quinze minutos antes de iniciar sua prática, concentre suas energias nesses pontos focais. Sintonize uma música de fundo (a música erudita, por exemplo, é ótima para “massagear” a mente), feche os olhos e vá se preparando para encontrar seu ritmo.

Aprendendo a se perdoar


Simplesmente, siga em frente! É isso mesmo; obstáculos surgirão ao longo do caminho, mas, mesmo tropeçando, você precisa se manter em movimento e não se deixar influenciar pela negatividade.
E, para garantir com que isso aconteça, a chave é aprender a se perdoar. Reduza a marcha, se precisar, e aprenda com seus erros, mas não deixe o “carro” morrer. Continue se movimentando e vá aprendendo conforme o caminho evolui!

Identificando seu ciclo criativo


Cada pessoa é um universo e possui seu próprio ritmo de lidar com as demandas diárias. Alguns precisam de dez pausas rápidas e pontuais, enquanto outras funcionam melhor interrompendo seu fluxo menos vezes, porém, por um período mais longo.
Portanto, aprenda a reconhecer os sinais de cansaço que seu corpo emite e comece a respeitá-los. Perceba que o autoconhecimento é a ferramenta mais poderosa na busca pelo equilíbrio emocional e material, e tire um tempo para conhecer seus próprios ciclos.

Driblando as neuroses (e as distrações)


Essa dica da psicanálise tem muito a ver com o item anterior, em que falamos sobre aprender a identificar seu ciclo para adequar seu ritmo de trabalho. Pois bem, aqui a tática é: trabalhe dentro de seus limites e abandone as cobranças infundadas!
Como é importante manter sua mente afiada para conseguir melhores resultados, proponha um escopo diário de atuação e foque em seus objetivos imediatos. Edifique “muros” que limitem as distrações (emails, facebook, etc.) e concentre suas energias em completar uma tarefa de cada vez.


Usando a técnica do divã


Freud usava um divã para que seus pacientes relatassem suas preocupações, sensações e quaisquer projeções que estivessem em seu caminho, externando assim seus obstáculos mentais. O objetivo era fazer com que a pessoa pudesse reconhecê-los e, gradualmente, contorná-los.
Então, use essa técnica a seu favor e deixe ir embora o que não lhe faz bem. Se algo estiver bloqueando sua capacidade mental, sente-se em um canto confortável e converse em voz alta consigo mesma, materializando em palavras o que você está sentindo e expulsando de sua corrente interna o obstáculo. Assim, será mais fácil lidar com o problema e voltar ao seu fluxo normal de produtividade.
Agora que compartilhamos com você essas 5 dicas de psicanálise, compartilhe conosco também seus conhecimentos e interesses sobre o assunto. Deixe seu comentário e nos conte sobre como você acredita que a psicanálise pode ajudar a aperfeiçoar sua atuação profissional e a transformar seu cotidiano!